sábado, 31 de março de 2018

Lua Azul, a lua da abundância!!

Hoje é um dia muito especial, Lua Azul despontando no horizonte e enchendo nossas taças de plenitude e prosperidade.

Segunda Lua Cheia no mês, marca os auspícios de abundância, sobretudo neste março, conhecido por ser dedicado a Marte ou Ares (deus da guerra em suas expressões romana e grega), bem como a Morrighan, Deusa da guerra, sexualidade e fecundidade na mitologia celta. 

Uma lua intensa, auspiciosa, inspiradora e, sobretudo, frutificadora. 

Tudo aquilo que é imantado durante uma lua azul intensifica-se e, ao mesmo tempo, renova-se, em todos os aspectos, trazendo alento e renovação aos corações e às almas.

A semana foi agitada por aqui. 

Términos e inícios de giros de roda nos ciclos que se renovaram, ao mesmo tempo em que a vida mostrou o curso da impermanência, bem como desnudou o que era ilusório e irreal. Deixou apenas - e que apenas - o bem-estar diante d do eixo etéreo da vida-morte-vida. 


Dia de conexão com a energia da Grande Lua Azul de Prata. 

No silêncio da reclusão sábia, apenas a sintonia com meu ciclo, que veio, novamente, durante a linda plena lua. Muito linda essa sincronicidade que somente nós, mulheres, temos com a Natureza. 

Até entendo, diante disso, a razão pela qual o Feminino é tão invejado, e nós, mulheres, tão drenadas e vampirizadas por quem não tem o dom da criação.

Uma sensação de júbilo e gratidão invadiu meu ser, enaltecendo cada parte do meu corpo rumo ao encontro com a Deusa. Conexão real e intensa. Gratidão demais diante da rima forte que nos liga, como irmãs na Arte, a vivificar a vibração no ritmo da Natureza:

"Salve, Salve, grande DeusaLuna prata sobre o marDeita o véu entre as estrelasAnunciando o despertar Ciclos infindos Noite e diaQue se lançam a se encontrar Cai o breu do eterno brilhoNo horizonte a sibilar Salve a Prata, Luna mestra Que nos mostra onde chegarVenham todas para o círculo Nesta noite de Luar"

A lua nascida em meio à mata me cura, preenche meu coração de um alento que me aloja no centro do útero de Dana, a senhora de toda criação.

Dissipa toda a incerteza que a racionalidade masculina tenta imputar ao coração do Sagrado Feminino, lembrando ao mundo que é a Mulher o epicentro do espetáculo da vida. Feliz o homem que penetra nos mais profundos e abscônditos recantos de suas sombras para se elevar diante do divino e o reverenciar. 

Muitos tentam, de bom grado e até boa-fé, mas quedam diante do atropelo do ego em desejar mais do que pode oferecer. Com isso, desconhece o verdadeiro sentido da vida e da contemplação da sacralidade, bem como o pulsar da vida que se impõe em meio a tantas incongruências do mundo moderno.

Mas a Lua, ah, a Lua!

Essa Deusa linda, sagrada, voluptuosa, está sempre ali, plena, desejosa em sua potestade, derramando sobre nós seu bálsamo de renovação...

Desejo a todas e todos o beneplácito de uma noite linda de Lua Azul! Que Ela traga prosperidade e calor aos corações!!!

Céad mille fáilte!

Nenhum comentário:

Postar um comentário