quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Sabbat Beltaine! Fàilte!


É tempo de Beltane, ou Beltaine, Festival Sagrado do Fogo celta, encontro do Deus e da Deusa, que se tornam UNO na concepção, no giro da vida e da morte, na plenitude do devir. Bellenos, deus a quem o fogo se dedica, ou, ainda, Bel, como também é conhecido, uma divindade ígnea, sibilante.

Em Beltane celebramos a dádiva do encontro de almas, sendo que, para os antigos celtas, Beltaine ou Beltane marca o casamento sagrado nas florestas. As crianças nascidas daí eram consideradas sagradas, por terem sido concebidas em um festival tão alegre como esse.

No giro da roda do sul, dia 31 de outubro marca Beltane, em contraponto ao que se celebra no hemisfério norte, que é Samhain, a noite do limiar entre-mundos. Aqui estamos em plena globalização de datas e, portanto, não se espante... Muitas bruxas comemoram no giro da roda do norte, ou seja, de acordo com o ciclo do hemisfério norte.

Prefiro seguir o ritmo do hemisfério sul, por uma série de motivos. Primeiro, porque o giro segue o ciclo da Natureza, na virada que o HS dá, em termos de rotação diferenciada - o efeito Coriolis marca isso muito bem. Segundo, porque prefiro seguir as estações de acordo com o que estou vivendo de ciclo aqui - aliás, o giro da minha roda, meus ciclos biológicos - estão todos girando no sul, de modo que não vejo razão para faezr diferente, já que a arte segue os ciclos da Natureza.

Época de renovação dos laços e das uniões. Momento de consolidação de vínculos: é BELTANE chegando no ar, enchendo a atmosfera de magia, amor, sedução e paixão. Dia 31, tire suas vassoura do armário, do canto, limpe bem seu espaço sagrado e se una ao seu pólo, ao seu ponto, ao seu parceiro ou sua parceira, em fertilidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário